10 de jun de 2012

Figueira fica no 0 a 0 com a Ponte Preta e é o nono na Série A


Jogando no estádio Orlando Scarpelli, Alvinegro não conseguiu fazer gols

Caio passou em branco pela primeira vez pelo Figueira. Foto: Kadu Reis

Após duas partidas fora de casa, o Figueirense voltou ao estádio Orlando Scarpelli para enfrentar a Ponte Preta neste domingo. Com um primeiro tempo morno e criando muitas chances na segunda etapa, o Alvinegro não conseguiu converter as oportunidades em gols e apenas empatou em 0 a 0 com a Macaca.

O time catarinense começou a partida com três volantes e não agradou o técnico Argel Fucks. Ainda no primeiro tempo o treinador tirou Jackson e colocou Luiz Fernando no jogo, o que deu maior movimentação ao meio campo alvinegro.

Na volta do intervalo, outra mudança. Entrou Aloisio e saiu Ronny. Aos 18 minutos, o Figueira teve o zagueiro Sandro expulso e terminou mais um jogo com dez em campo. Com um jogador a menos, o Furacão criou oportunidades, mas não conseguiu sair do zero.

Com o empate, o Figueirense chegou aos seis pontos no Brasileirão, e continua invicto. O Alvinegro, que está em nono na tabela de classificação faz a próxima partida fora de casa, contra o Cruzeiro, no sábado, 16/06, às 18h30, no Independência.


Primeiro tempo:

O primeiro tempo foi movimentado, mas com pouca qualidade técnica nos dois times. Baraka chutou a gol com 30 segundos de partida. No minuto seguinte, aconteceu a primeira e mais perigosa chegada do Figueira na primeira etapa. Após cruzamento, bola sobra para João Paulo Goiano dentro da área, mas a zaga paulista cortou.

Aos sete minutos, Caio arrancou pela direita e bateu. A bola ia em direção ao gol, mas desviou em Tiago Alves e saiu pela linha de fundo. A Macaca respondeu dois minutos depois. O lateral-esquerdo João Paulo cobrou falta e Caio, ex-Avaí, desviou de cabeça, fazendo a bola passar muito próxima ao gol de Ricardo.

 O Figuera estava perdido em campo e cedeu diversas chances para a Ponte Preta. Aos 18 minutos, Toni roubou bola da zaga alvinegra e cruzou de dentro da área para André, que, de cabeça, perdeu um gol feito. Outros erros em saídas de bola do Furacão geraram chutes à gol de Caio, Toni e João Paulo Silva, defendidos por Ricardo.

Aos 35 minutos, Guilherme Santos bateu falta de longe pelo lado direito do campo. A bola ganhou velocidade e foi em direção ao ângulo do gol da Ponte Preta. Um pouco atrapalhado, Édson Bastos, que já passou pelo Figueira, fez a defesa em dois tempos.

Sentindo a necessidade de uma mudança no time ainda no primeiro tempo, Argel Fucks tirou o volante Jackson e colocou Luiz Fernando em seu lugar. O Figueira ainda teve duas oportunidades de gol em cobranças de falta de Julio Cesar e Ronny, mas os dois chutes foram por cima do gol.


Segundo tempo:

Com Aloisio e Luiz Fernando em campo, o Figueira voltou mais ofensivo para a segunda etapa. Logo aos dois minutos, Aloisio teve sua oportunidade e chutou travado. Na sobra, a bola foi para Luiz Fernando que chutou para a bela defesa de Édson Bastos.

Aos cinco, Pablo cruzou e Aloisio cabeceou para nova defesa do goleiro da Ponte Preta. Um minuto depois, Ygor recebeu cruzamento e desviou de cabeça, exigindo boa defesa de Édson Bastos.

O Figueirense era só ataque e aos 13 minutos, Luiz Fernando chutou treavado para o gol. Cinco minutos depois, Pablo errou passe no meio de campo e armou contra-ataque para a Macaca. Sandro parou a jogada e foi expulso de campo.

Mesmo com dez jogadores em campo, o Furacão chegava ao ataque. Aos 23 minutos, Aloisio carregou a bola pelo meio e tinha Caio desmarcado à sua direita. O Boi Bandido preferiu o chute e acabou errando o alvo.

Aos 28 minutos, a Ponte Preta teve sua melhor oportunidade no jogo. Em chute de Caio, Ricardo estava fora do lance e João Paulo Goiano salvou sobre a linha. Dois minutos depois o Figueirense chegou novamente. Luiz Fernando chutou de fora da área e Aloisio não conseguiu desviar.

Nos últimos minutos da partida, o Figueirense ainda pressionou o adversário em seu campo, mas Aloisio perdeu a última chance do jogo, chutando para fora.


Escalações:

Figueirense: Figueirense: Ricardo; Pablo, João Paulo, Sandro e Guilherme Santos; Ygor, Túlio, Jackson (Luiz Fernando) e Ronny (Aloisio); Caio e Julio Cesar (Coutinho) – Argel Fucks.

Ponte Preta: Edson Bastos; Cicinho (Ricardinho), Tiago Alves, Ferron e João Paulo; Baraka, Renê Júnior (Somália), João Paulo Silva, Caio (Nikão); André e Toni – Gílson Kleina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário